Reunião na sede

 

No inicio da noite de ontem, torcedores estiveram na sede social do clube, participando de uma reunião com o Presidente Eduardo Rocha.

Na oportunidade o Presidente Eduardo Rocha, afirmou que o América jogará em 2019 na Arena América. Inicialmente não irá ter  iluminação, os jogos serão diurno.

Serão instaladas 600 cadeiras na área premium para permissionários de camarotes e cadeiras adimplentes.

Em breve acontecerão eventos(Feijoadas, bingos) na própria Arena para arrecadar recursos para a conclusão da primeira fase do estádio.

Foi também falado sobre a profissionalização nas categorias, além da contratação do executivo de futebol.

 

 

Diretoria terá reunião com torcedores

 

 Acontecerá nesta quarta feira, às 18;30hs, uma reunião dos torcedores na sede social do clube com o Presidente Eduardo Rocha. Esta reunião será aberta e será importante para começar a colher ideias novas.

Será também uma oportunidade para que o torcedor fique bem informado sobre o andamento das obras da Arena América e também como será o planejamento do futebol para o ano de 2019.

 

 

América contrata executivo de futebol

O América contratou Armando Desessards, para ser o Executivo de futebol do time rubro. Gaúcho  de Uruguaiana, Armando trabalhou um bom tempo como treinador, com passagem pelas equipes do Rio Grande do Sul, como Riograndense, São Luiz, Ulbra, Internacional de Santa Maria, Santa Maria, Santa Cruz, Brasil e Pelotas. Trabalhou também no Ferroviário e Guarany do Ceará.

Armando foi técnico no Brasil  em 2009 quando ocorreu o trágico acidente de ônibus com a delegação Xavante e que vitimou fatalmente Claudio Milar, Régis e Giovani Guimarães.

Voltou ao Brasil em 2015  como Executivo de Futebol, função que desempenhou depois de encerrar a carreira de treinador. Antes, em 2012/2013 trabalhou como Coordenador Geral do Ferroviário do Ceará, em 2014/2015 foi Diretor Executivo das categorias de base e Coordenador Geral do Criciúma.

Em 2017, Armando Desessards deixou o Brasil depois de um período de dois anos tendo trabalhado no futebol profissional e na criação do  Centro de Formação de Atletas, que  abriga as categorias de base do clube.

Ele é formado em Educação Física e tem pós graduação em treinamento desportivo. Armando também tem formação de Direito, e  um currículo interessante, com experiência em clubes importantes como Criciúma e Brasil de Pelotas, e o que entendo como importante, conhece o futebol nordestino com passagens  pelo Ferroviário e Guarany, do Ceará. Pode sim realizar um bom trabalho no América que dá mais um passo importante para profissionalizar o futebol. Fonte:Marcos Lopes

O futebol do RN está desmoralizado

A que ponto o futebol do Rio Grande do Norte chegou, há poucos anos atrás, o América estava na elite do futebol brasileiro, o Abc na série B, outras vezes os dois disputavam a série B. Há dois anos o América disputa uma série D, indo para o terceiro ano consecutivo disputar a mesma série. O Abc deverá continuar na série C e com o risco ainda de até cair para a série D e fazer companhia ao América.

O nosso estado disputava as competições nacionais contra Bahia, Vitória, Sport, Fortaleza, Ceará, etc. Hoje quem está disputando essas competições no lugar de América e Abc é o Sampaio Correia, CSA, CRB.

Qual o incentivo que os nossos clubes estão tendo da FNF ou empresas privadas(patrocinadores)?

Quem não lembra dos nossos estádios lotados? 30, 40, 50 mil torcedores? hoje quando o publico chega aos 7 mil já é um sucesso. Ah pobre futebol do Rio Grande do Norte, que tempo bom, hoje só nos restam lembranças.

Onde está o nosso Alecrim clube centenário? rebaixado para a segunda divisão do nosso estado. Onde anda o Potiguar e Baraúnas de Mossoró? O Corinthians de Caicó? Ah pobre futebol do Rio Grande do Norte.

Da minha geração, lembro de tantos craques que passaram pelo América, Abc e Alecrim. Scala, Djalma, Hélcio, Garcia, Ivanildo, Didi Duarte, Marinho, Silva, Souza, Mendonça, Pimpão, Arthur Maia, Fabinho, Norberto, Cleiton, Leonardo, Rogers, Biro Biro, Carioca, Moura, Gito, Carlos Mota, Baica, Alberi, Baltazar, Danilo Menezes, Edson, Sergio Alves, Silva, Dedé de Dora, César, Wassil, Edmo, Saraiva, Odilon, Freitas e tantos outros. 

Hoje infelizmente a realidade do futebol do Rio Grande do Norte é continuar descendo de ladeira a baixo, feito um carro desgovernado sem freio. 

Fica aqui o meu triste relato e fazer um apelo ao Presidente da FNF, aos dirigentes dos clubes, ou todos sentam na mesma mesa e traçam um projeto com o objetivo de salvar o nosso futebol ou a tendência será fechar as cortinas e virar clubes amadores. 

Essa é a mais pura realidade.

Kennedy Diniz

 

 

A Arena América está com 95% da obra concluída em sua primeira fase. Desta forma o Presidente do clube Eduardo Rocha, disse que o América jogará em 2019 na sua Arena, sendo que os jogos mais importantes, serão na Arena das Dunas.

Vamos fazer uma vista na Arena e postar aqui as imagens.

 

Na manhã deste sábado na sede social da Rodrigues Alves, aconteceu uma solenidade pelos 103 anos do América Futebol Clube. Estiveram presentes a diretoria atual, Ex – Presidentes, conselheiros e torcedores.

A solenidade deu inicio às 8 horas com hasteamento das bandeiras, através da banda de música da polícia militar, em seguida uma missa celebrada pelo Padre José Marcelo Cezarino Cruz. Após a missa, tece uma homenagem aos patrocinadores do clube e aos ex jogadores Moura, Carlos Mota e Baica. Em seguida foi oferecido um café da manhã e o lançamento do livro de Carlos Moura Dourado. “O Príncipe Negro” 

Fotos

 

Parabéns América! São 103 anos de muitas vitórias, alegrias, tristezas, acima de tudo tu és o ORGULHO DO FUTEBOL DO RIO GRANDE DO NORTE.

Nesta manhã haverá o hasteamento da bandeira, em seguida uma missa, apo´s a missa, será servido um café da manhã.

Eduardo Rocha faz uma reflexão como foi o ano do América

Neste dia 14 de julho, o América-RN passará o aniversário de 103 anos de uma forma bem diferente dos anos anteriores: sem qualquer atividade no futebol profissional. Eliminado pelo Imperatriz na segunda fase da Série D do Brasileirão deste ano, ainda em junho, o Alvirrubro vive um momento de limbo e ficará seis meses sem entrar em campo em uma competição oficial. Só retornará aos gramados no início do Campeonato Potiguar, em janeiro de 2019. Assim, viverá essa data simbólica sem ter muito o que comemorar, mas muito com o que desejar.

O clube passa por um dos momentos mais difíceis da sua história centenária. Neste ano, terminou a temporada sem o título de nenhum dos turnos do estadual, foi eliminado na primeira fase da Copa do Brasil, desclassificado na pré-Copa do Nordeste, além da queda precoce na Série D, competição que disputará pela terceira vez seguida em 2019.

O balanço, claro, não é bom. E o fato já foi admitido pela diretoria, que avaliou as escolhas dos técnicos como equivocadas, por exemplo. Em meio ao momento inativo do rubro, a reportagem do GloboEsporte.com entrou em contato com o presidente do clube, Eduardo Rocha, para comentar a data comemorativa neste momento delicado pelo qual passa o América-RN, além de fazer uma espécie de balanço e projetar o ano de 2019.

– Mesmo se a gente tivesse chegado na final, o ano acabaria em agosto, né? Ninguém fala também que a Série C acaba pra muita gente também já agora nos próximos dias. É que quando se perde, parece que se fez tudo errado. Vocês (imprensa) pintam como se tudo estivesse errado, que nada está certo, mas não é assim – disse o dirigente, em tom irritado, por telefone.

Rocha explica que o objetivo, que ficou nítido no início deste ano, era dar continuidade ao que havia sido feito na Série D de 2017, com a manutenção no início da temporada do técnico Leandro Campos e parte do elenco. Ele avalia também que a escolha de Ney da Matta era vista, inicialmente, como interessante pelo histórico de acessos – com Boa Esporte e CSA -, mas lamenta os pênaltis desperdiçados no mata-mata contra o Imperatriz. O dirigente julga que “a coisa não aconteceu”.

– Foi um ano em que a gente se planejou, se reapresentou em novembro (de 2017), um dos primeiros do Brasil. Mantivemos o treinador (Leandro Campos), que se dizia que o trabalho tinha sido bem feito e que foi apenas um jogo em que o time falhou (contra Juazeirense) no ano anterior. Contrariamos o que sempre se faz, que é demitir de um ano para o outro. Pegamos os melhores do time do ano anterior e renovamos – explicou Eduardo.

– Depois trouxemos um treinador com dois acessos (Ney da Matta). Aí o jogador cobra o pênalti daquele jeito na decisão. É que, pra qualquer coisa que dá errado, a crítica é em cima da diretoria, a imprensa sempre critica a diretoria. Nós fizemos um planejamento, mas a coisa não aconteceu – completou.

Segundo o dirigente, o clube ainda paga uma folha mensal de funcionários, que ele garante estar em dia, apesar da inatividade do futebol, principal fonte de receita. Ele cita ainda que é cobrado para “profissionalizar o futebol” do Alvirrubro, mas alega que a receita atual é de cerca de R$ 3 milhões por ano – R$ 9 milhões a menos do que era em 2014, quando o América estava na Série B.

– Está muito difícil fazer futebol hoje em dia, inclusive com públicos ridículos – diz.

Sobre o momento atual, Eduardo Rocha explica que “não tem muito o que dizer”, mas garante trabalhar até o último dia da gestão – que encerra no final do próximo ano – para conseguir tirar o clube da Série D e evoluir. E antecipa que essa será sua última vez à frente do América-RN.

– Eu, particularmente, estou de saco cheio. Quando acabar esse meu mandato, vou sair e só cuidar das minhas coisas – falou.

O América-RN volta aos treinos do time profissional no dia 25 de novembro. Hoje, conta com seis jogadores – cinco deles da base – no elenco e que devem fazer parte do grupo do próximo ano: o goleiro Ewerton, os volantes Jadson, Judson e Juninho e o atacante Thyago, além do zagueiro Richardson.

O lateral-esquerdo Danilo e o atacante Adriano Pardal também têm contrato com o América-RN e estão emprestados ao Cuiabá, mas não tiveram os nomes citados pelo dirigente.

Apesar das especulações quanto aos nomes para treinador do América-RN na próxima temporada, o presidente Eduardo Rocha negou que haja qualquer negociação em curso neste momento.

– Por enquanto não estamos pensando na escolha da comissão técnica. Não tem nada. Isso será discutido depois. Nós retornaremos aos treinos apenas no mês de novembro – disse o mandatário.

Há ainda a busca por uma parceria com o Cruzeiro, para onde o América-RN emprestou três jogadores das categorias de base neste ano. Eduardo Rocha explica que o clube mineiro “se mostrou receptível”, mas que ainda é preciso “estreitar essas conversas”, já que nada foi acordado até aqui.

Há ainda a busca por uma parceria com o Cruzeiro, para onde o América-RN emprestou três jogadores das categorias de base neste ano. Eduardo Rocha explica que o clube mineiro “se mostrou receptível”, mas que ainda é preciso “estreitar essas conversas”, já que nada foi acordado até aqui.

Uma das buscas efetivas da atual direção para o próximo ano é inaugurar a Arena América. O estádio está em construção desde o ano de 2012 e tem servido como local de treino há algum tempo, mas ainda não está pronto para jogos oficiais. A atual gestão já prometia o uso do estádio neste ano, o que não aconteceu.

– Há um sentimento no clube de que jogaremos na Arena América em 2019. Não dá pra estimar quando, mas nosso objetivo é de que inauguremos a Arena América de qualquer forma em 2019. Hoje a situação está mais difícil ainda porque não estamos recebendo dinheiro dos contribuintes de cadeiras e camarotes – contou.

Sem atividade no futebol profissional, o América-RN movimentou a base neste mês de aniversário. O Alvirrubro escolheu o ex-técnico do Força e Luz, Jocian Bento, como o novo coordenador das categorias de base do clube.

Jocian Bento virou coordenador das bases do América-RN 

– É um estudioso, tem muita noção de futebol. Mostrou que é um profissional extremamente competente ao conseguir segurar o Força e Luz na primeira divisão com as dificuldades do clube. Mas os trabalhos dele sempre foram voltados e dedicados às bases. Foram dois a três meses de conversas com ele, não foi do nada. É um projeto a médio prazo. Hoje temos cinco ou seis jogadores no grupo principal e pretendemos ter cerca de oito no futuro. Como uma forma de baratear custos e negociar atletas também – destacou Eduardo Rocha.

O dirigente explica ainda que já tem dedicado o olhar para as categorias de base desde que assumiu o comando do clube, no final de 2017. Ele lembra o título estadual conquistado pelo Alvirrubro na categoria sub-19 após cinco temporadas.

– Buscamos fomentar a base neste período, tanto que ela foi campeã sub-19 depois de cinco anos. Hoje ela nos dá seis jogadores ao time profissional. Isso não é por acaso – c. 

Globoesporte.com

A direção do América contratou um profissional para cuidar das categorias de base do clube. Jocian Bentos dos Anjos, é um experiente profissional e tem passagens por diversos clubes do futebol brasileiro.

Confira o currículum de Jocian

FLUMINENSE RJ
BRASILIENSE DF
CEARÁ CE
TIGRES DO BRASIL RJ
OLARIA RJ
TERENGGANU (MALÁSIA)
OPERÁRIO PONTA GROSSA PR
GOYTACAZ RJ
BARRADA TIJUCA RJ
AUDAX RIO RJ

REFERÊNCIA DE TREINADORES QUE TRABALHEI NO FUTEBOL PROFISSIONAL

CARLOS ALBERTO PARREIRA
VALDIR ESPINOSA
OSWALDO DE OLIVEIRA
PAQUETÁ
RENATO GAÚCHO

FORMAÇÃO PROFISSIONAL
ESTAGIO NA EQUIPE PROFISSIONAL DO GLOBO
(TREINADOR LUIZINHO LOPES)
GLOBO FUTEBOL CLUBE (6 SEMANAS)

FORMAÇÃO TREINADOR DE FUTEBOL PROFISSIONAL
(AGAP/RN – 4 MESES 400 HORAS)

SINDICATO DE ATLETAS PROFISSIONAIS DE SÃO PAULO

(Curso de Coaching Esportivo Módulo 1 –
3 MESES 10 HORAS)

(Comunicação e Expressão Módulo 1 –
3 MESES 10 HORAS)

(Educação Financeira 1 – 3 MESES 10 HORAS)

CURSANDO EDUCAÇÃO FÍSICA ” BACHARELADO ” NA UNIVERSIDADE PAULISTA “UNIP RN”

TREINADOR PROFISSIONAL DO CLUBE CE FORÇA E LUZ ” CAMPEONATO POTIGUAR 2018 “

CURSO DE FORMAÇÃO DE GESTORES ESPORTIVOS ” AGAP RN ( 200 Hrs )

COORDENADOR GERAL DA ESCOLINHA DE FUTEBOL
FÁBRICA DE CRAQUES RN

155 ATLETAS (GAROTOS) – CATEGORIA 05 À 19 ANOS.
6 TREINADORES ( PROFESSORES )